Wednesday, September 02, 2009


UMA COMPILAÇÃO BREVE DE PALAVRAS CHAVE QUE RECENTEMENTE TROUXERAM PESSOAS A ESSE BLOG, ADICIONADA DE COMENTÁRIOS
Um post direto de 2002

-que é quando a gente perde que as coisas se mostram com algum sentido, e a gente se constrói então
O único problema do ritmo meio confuso da frase (doutra forma lindo) é a dificuldade de se situar o escritor retoricamente, de entender se ele acredita exatamente no que está dizendo - e procura aliados e citações do Confúcio - ou se está no meio do processo de tentar convencer a si mesmo, e buscando a mundipotente presença do Google para encontrar reforço. Se for o segundo caso, é bem triste que ela tenha encontrado esse blog aqui, tão bobão e insuficiente, assim como um textinho sobre “Linguagem e verdade em Autran Dourado” e um outro chamado “O amor se constrói e dói construir o amor”. O cara todo tentando que o mundo mostre algum sentido, e o Google todo cínico, todo robozão burro, entregando pedras para que ele mastigue.

-se a pessoa ouve abrulho através de movimentos de moveis q se mexem por causa da presença de um espírito oq quer dizer
Ora mas se você já disse que é um espírito.

-como matar passarinhos
Dá pra entender melhor quem queira matar um passarinho pelo exercício de uma técnica, duma arapuca, duma espingarda de bolinha, tal. É bem mais doido alguém que esteja tipo diretamente interessado na morte de passarinhos, em si, com a técnica sendo um acidente.

-adjetivos engraçados
Este é o mais popular. Chegam aqui aos baldes querendo adjetivo engraçados
Bojudo é um, eu acho.

-como eu ponho a linguagem no jogo age of empires
Esse é tão lindo. A linguagem já está no jogo, Guilherme (posso te chamar de Guilherme?), de tantas maneiras diferentes, em tantos níveis! As linguagens de código doidamente complexas que carregam tudo adiante por baixo da interface, a linguagem pictórica tão elementar e básica de hominhos civilizando uma terra randômica, cortando lenha e construindo casas, a jogabilidade intuitiva que nos direciona a rapidamente se adequar às propriedades do jogo, etc. O subtexto não-intencionado de que empreender civilização significa dominar território e matar os cavalos alheios e roubar as ovelhas e as minas de ouro, etc. Mas você provavelmente quer dizer aquela caixinha de comando de texto. É apertando enter, eu acho.

-vijogueime
De novo, é quase impossível penetrar na circunstância de alguém que se depare com o Google e demande algo tão simples. O que ele esperava, exatamente? Minha conjetura favorita é de um moleque impossivelmente novo (tipo, sei lá, dezoito meses) que se contente com a mera força taumatúrgica da ferramenta de pesquisa, com as ocorrências pressurosas avalanchando aos milhões, tão imprecisas, com fotos de baixa resolução do console de PS3, do Wii, e que já fique contente com isso, com essa invocação (meu irmão de quatro anos tem algo parecido com fotos de animais e tratores).

-furta-cebolas
Sim.

-Quem escreveu mundo dos pseudoeventos.
Ah. Somos nós quem escrevemos esse mundo, meu rapaz. Todos os dias.


É legal se ver como de alguma forma participando dessas pesquisas todas, de alguma forma metido junto deles dentro de um mesmo corpo amorfo e desengonçado de articulações pouco intencionais, de alguma forma responsável por elas, também. Conjunções muito específicas as quais eu não entendo me ligaram a essas pesquisas todas, só resta concordar e juntar os dedos e tentar divinar a sabedoria maior de deus Google, né, que tudo aponta.

E ainda (bonus tracks):
macacos brigando ate a morte
orelhas pequenas quase infantis
como arranjar um homosecsual